Episódio 03 – Desencantamento do mundo – Max Weber / Música: Fátima

Segundo Max Weber, a sociedade, quando abandona os valores tradicionais, laços afetivos, costumes, religiosidade, e passa a viver apenas de sua racionalidade calculável e objetiva, perde uma dimensão importante da vida humana, vivendo uma espécie de esvaziamento de sentido. Perde-se o “encantamento”, ou seja, as coisas da vida que não são mensuráveis e quantificáveis pela técnica, que não são explicáveis pela racionalidade, mas que fazem parte da existência humana.

É verdade também, que muitas vezes, indivíduos se guiam unicamente pelas coisas imateriais e subjetivas, deixando de lado a racionalidade e evidências científicas. Cria-se então uma relação antagônica entre a fé (crenças baseadas na tradição, costumes e religiosidade) e a razão, dando a impressão de que uma forma de pensamento não pode coexistir com a outra. Em seu entendimento, essas duas visões de mundo: uma ancorada na fé e a outra ancorada na racionalidade, se excluem mutuamente? É possível viver num equilíbrio entre essas duas compreensões de mundo?