Sociologia%20ao%20Rock%20digital%20publi
Untitled-377.jpg
Sociologia%20ao%20Rock%20digital%20publi
Untitled-377.jpg

Episódio 09 – O contrato social – Thomas Hobbes e Jean-Jacques Rousseau / Música: Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones

 

     Como vimos no episódio, o ser humano necessita, segundo os filósofos Thomas Hobbes e Jean-Jacques Rousseau, de um contrato social. Ou seja, de um acordo que regulamente a vida em sociedade e que seja capaz de garantir a ordem e, consequentemente, a perpetuação da humanidade. Segundo Hobbes, o ser humano por ser mau em sua essência, só será capaz de conviver socialmente se tiver um estado autoritário e absoluto, que lhe dite as regras e lhe imponha limites. Já para Rousseau, o ser humano em seu estado natural é bom, mas no decorrer de sua socialização se torna mau por influência da sociedade.

   Quando diariamente visualizamos notícias que mostram violência e crueldade em nossas cidades, ficamos inclinados a concordar com Hobbes: O ser humano é capaz de tanta maldade porque é de sua natureza, e somente reprimindo esse instinto de selvageria é que podemos construir uma vida em sociedade. Por outro lado, quando vemos uma atitude generosa e altruística de uma pessoa, ou quando observamos gestos e sorrisos inocentes de uma criança, nos parece que o ser humano, em seu estado natural é essencialmente bom, mas depois é corrompido pela sociedade em que vive. Isso nos levaria a concordar com Rousseau, de que nascemos bons e somos prejudicados pelos desejos espúrios de uma vida em sociedade.

Logicamente esses dois pensamentos são apenas o início da conversa, uma vez que muitos outros intelectuais já se debruçaram sobre a questão, em abordagens que ultrapassam a perspectiva filosófica ou sociológica e adentram em outras áreas do conhecimento como a antropologia, política, teologia, psicologia, psicanálise... etc.

     Para início de uma discussão sobre o tema tente se questionar: o ser humano é mau ou bom? O ser humano é mau, mas capaz de fazer o bem? O ser humano é bom, mas capaz de fazer o mal? Como definimos o que é ser bom e mau? Se a sociedade é reflexo da ação dos indivíduos, podem cidadãos bons formar uma sociedade ruim? Para irmos mais adiante na discussão, quais aspectos ainda estão faltando?